Panificadora drive thru pode render 14 mil reais por mês


Pani  drive thru- Partiu Plano B


A ideia de uma panificadora drive thru, onde você compra pão, sem sair do carro, é dos paranaenses César Augusto Bonato e Robson Bonato Ribas. Os dois primos, que atuam  no ramo da construção civil, começaram a pensar em um Plano B para comprar pão porque têm filhos pequenos e perceberam no dia a dia a dificuldade de parar na panificadora quando estavam com os bebês. “Tem que tirar a criança da cadeirinha, enfrentar chuva, frio, esperar na fila. Assim começou o nosso projeto”,explica César.

Pani drive thru- Partiu Plano B


Foram dois anos de estudo até chegar ao formato que está em teste em Curitiba. O projeto modelo já vende 500 pães por dia, além de pão de queijo, bolos ,doces e salgados. “Em um mês vendemos 1.500 coxinhas já perdemos a conta de quantos pães de queijo”,comemora o empresário.

Pani drive thru- Partiu Plano B


Segundo César, o sucesso é uma prova de que a franquia pode ser um bom negócio para quem está procurando uma ideia, um Plano B. A franquia custa R$165.000,00, com os equipamentos, primeiro pré-estoque e divulgação de 15 dias. E apesar dos empresários também darem assessoria em relação ao ponto, se alguma coisa não der certo eles conseguem mudar toda a estrutura em 2 ou 3 dias. A previsão de retorno do investimento é de 15 meses, com rentabilidade de 60 mil e lucro de 14 mil reais por mês.

Pani  drive thru- Partiu Plano B


A estrutura consiste em dois containers. No que fica em cima são instalados os fornos que assam os pães e onde trabalha um funcionário. Na parte de baixo, o atendimento é feito por dois funcionários. O desafio é fazer um atendimento em um minuto. E eles estão tendo que se agilizar mesmo. Nos horários de pico, 40 carros chegam a passar pelo drive thru. O  Igor e o Catalão  garantem que dão conta.

Pani  drive thru- Partiu Plano B


E a ideia, que nasceu de uma necessidade do César e do Robson de facilitar a compra de pão quando os dois estivessem com os filhos, acabou agradando outros pais.  “70% dos cliente  que passam na franquia são pessoas que têm bebê no carro, a maioria mulheres”, conta o empresário. Os primos comemoram o sucesso da ideia e já estão analisando alguns pedidos de compra da franquia que, segundo César, ainda tem outra vantagem: “Não tem crise pra pão”.

As dicas do César

-Tem  que ter disposição para trabalhar você vai acordar cedo, dormir tarde e trabalhar domingo. Quanto mais trabalhar mais vai ganhar
-Nós temos um estudo que vai ajudar na escolha do ponto, mas o próprio dono da franquia pode usar a experiência pessoal, se ele é do bairro, se conhece a vizinhança. 50% do negócio é o ponto
– Nosso modelo de atendimento tem por base redes gigantes que conseguem preparar lanches completos em poucos minutos.O investimento em sistema e treinamento de pessoal é essencial para que o modelo funcione

facebook.com/paniexpress


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...